Plano de Negócios: aprenda a elaborar esta importante ferramenta para sua empresa

Você decidiu ser dono do seu próprio negócio?

Parabéns!

No entanto, antes de abrir sua empresa é muito importante você elaborar um Plano de Negócios.

Mas afinal, o que é um Plano de Negócios?

De acordo com o SEBRAE:

Um plano de negócio é um documento que descreve por escrito os objetivos de um negócio e quais passos devem ser dados para que esses objetivos sejam alcançados, diminuindo os riscos e as incertezas. Um plano de negócio permite identificar e restringir seus erros no papel, ao invés de cometê-los no mercado.

 

Para que serve o Plano de Negócios

Você está pronto para ter a sua própria empresa?

Então saiba que, para ter a sua própria empresa, não basta apenas escolher o ramo e iniciar.

Para minimizar os riscos e obter o sucesso no seu negócio  é preciso pesquisar, estudar o mercado, estudar os concorrentes, tudo para saber se sua ideia é viável ou não.

O Plano de Negócios é capaz de mostrar a viabilidade do negócio através da estratégia, da análise de mercado, das operações e da gestão financeira.

Nele você descreverá o que é e o que a sua empresa pretende ser, estudando caminhos para como alcançar seus objetivos e minimizando incertezas e riscos.

 

Passo a passo do seu Plano de Negócios

1. Sumário Executivo

O sumário executivo é um resumo dos principais pontos do Plano de Negócios.

Aqui você irá informar sobre os donos da empresa, a missão da empresa, a atividade da empresa.

É uma visão geral do negócio. Ele será elaborado somente ao final do Plano de Negócio.

 

2. Análise de Mercado

A análise mercado é um importante passo do seu Plano de Negócio.

Primeiro você precisa identificar o segmento dos seus clientes para saber quais necessidades e quais soluções eles buscam.

Depois você precisará identificar os seus concorrentes, conhecendo os seus produtos e serviços, suas características, benefícios e os preços praticados.

É importante também, saber por que os clientes compram com eles e o tempo de reação que ele terá após uma ação da sua empresa.

Aqui você também precisa conhecer o seus fornecedores.

Pesquise os preços, qualidade, condições de pagamento, quantidade minima e prazo de entrega.

Mantenha um cadastro atualizado deles.

 

3. Plano de Marketing

O Plano de marketing é um importante instrumento de gestão que deve ser usado regularmente, nele deve constar:

  • a descrição de todos os seus produtos e/ou serviços;
  • os preços que você irá praticar;
  • as estratégias promocionais
  • os canais de distribuição;
  • a localização do seu negócio.

O Plano de Marketing deve ser sempre atualizado para que você possa se adaptar às constantes mudanças do mercado e para identificar tendências.

Nele você define os resultados a serem alcançados e as ações necessárias para isso.

 

4. Plano Operacional

Chegou a hora de definir como a sua empresa irá desenvolver e comercializar os seus produtos e serviços, descrevendo como será o processo para produzir, vender ou executar serviços.

Aqui se define qual será a capacidade de produção e venda de acordo com os equipamentos da empresa, o número de funcionários, a disponibilidade dos fornecedores, da distribuição e do armazenamento.

O layout ou arranjo físico da empresa também será definido aqui, o ideal é desenhar uma planta baixa com os setores, departamento e equipamentos da empresa.

 

5. Plano Financeiro

O Plano Financeiro define o investimento total para o início das operações e é formado pelos:

  • investimentos fixos: equipamentos, móveis, automóveis.
  • investimentos pré-operacionais: reformas e registro da empresa; e
  • capital de giro: recursos financeiros para pagar fornecedores e financiar clientes nas compras a prazo.

Aqui você também irá realizar a análise comparativa entre receita e custos para saber o ponto de equilíbrio, ou seja, o faturamento mínimo para que a empresa não tenha prejuízo; o prazo de retorno do investimento inicial e a lucratividade da empresa.

 

6. Construção de Cenários

Todas as empresas correm riscos na abertura ou durante toda a sua vida, por isso é importante realizar a análise de riscos, garantindo assim, a implementação ou continuidade do seu negócio.

Pense em ações para prevenir adversidades e potencializar as situações favoráveis, é preciso fazer várias simulações pessimistas (queda nas vendas) e otimistas (diminuição de despesas) e ter sempre um plano B.

 

7. Avaliação Estratégica

Toda empresa precisa estabelecer metas e os meios para alcançá-las.

Quando estabelecer as estratégias da sua empresa, avalie os pontos fracos e fortes da sua empresa, assim como as oportunidades e ameaças (Matriz FOFA ou SWOT).

 

8. Avaliação do Plano de Negócio

Você elaborou uma importante ferramenta para o seu negócio.

O Plano de Negócio será seu mapa de percurso, a base do seu negócio e portanto, precisará ser acompanhado constantemente.

Procure avaliar cada informação do seu plano e adapte seu planejamento sempre que perceber uma mudança do mercado.

Lembre-se que a principal função dele é responder a pergunta: A minha ideia de negócio é viável?

Todo negócio possui riscos, mas empreender sem planejamento é um risco desnecessário.

É melhor descobrir que sua ideia é inviável ainda no papel, ao invés de descobrir na prática já com a empresa aberta.

Aqui disponibilizamos um link para você baixar o guia Como Elaborar um Plano de Negócios do SEBRAE.

Boa sorte e sucesso em sua ideia e no seu negócio.

Se você gostou deste artigo, não esqueça de curtir e compartilhar com os seus amigos!

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *