Como empreender no mercado de alimentos

Como empreender no mercado de alimentos

A pandemia do coronavírus incentivou a reinvenção de muitos mercados, inclusive os alimentícios que em meio à crise não tiveram uma queda considerável como outros setores.

O vírus trouxe uma consciência para os consumidores: as pessoas passaram a dar mais importância à saúde e o bem-estar e durante a quarentena, na busca por alimentos e hábitos mais saudáveis

O mercado fitness esteve em ascensão nos últimos anos com a promessa de uma alimentação mais saudável e que compõe o bem-estar das famílias brasileiras. Alimentos baseados em baixo carboidrato e folhas tem ganhado tanta força que muitas empresas surgiram apenas para atender esse nicho.

Por isso, trouxemos dicas de como você pode aproveitar essa oportunidade de um mercado que veio para ficar e que a cada dia ocupa mais a rotina dos brasileiros.

Diferenciação

Oferecer produtos diferenciados e expor esses diferenciais, pode garantir maior visibilidade para a sua marca ou produto. Como por exemplo mudando a receita para produzir alimentos sem glúten, veganos, integrais, sem lactose ou menos açucares. Esse segmento está em alta e crescendo bem rápido.

Além de produzir e oferecer produtos saudáveis de qualidade estará oferendo algo diferente que em muitas regiões ainda não ganhou tanta força, portanto, você terá poucos concorrentes e mais chances de se consolidar nesse mercado.

Nichos

Como em todo seguimento, a escolha da área de atuação é imprescindível para que você não se perca oportunidade de negócios e tenha tempo para se aprimorar e se tornar um especialista em determinado negócio.

Mas é claro que, com o tempo, você poderá atuar em mais de um nicho. Quanto maior o seu negócio, maior será a sua rentabilidade.

Frutas e polpas

Frutas e polpas por exemplo podem gerar grande rentabilidade, afinal as frutas fazem parte do cotidiano humano desde o início da nossa existência. E como mencionado anteriormente a alimentação mais saudável inclui alimentos de origem natural.

As polpas podem se transformar em sucos, sorvetes, geleias, açaí, cremes e muito mais. Portanto há um grande leque de possibilidades para venda e consumo.

Temperos

Temperos, molhos e entre outros como o alho por exemplo estão presentes no dia a dia de todos os brasileiros, pois é um dos temperos mais básicos e há quem diga que é quase impossível viver sem alho, cebola e outros temperos. Afinal é o que dá gosto e sabor aos alimentos.

Verduras e legumes

Os queridinhos dos veganos e do mundo fitness. As verduras e legumes representam uma fatia interessante dentro do mercado alimentício, principalmente os com que possuem baixo índice de carboidratos.

O processamento desses alimentos pode transformá-los em tapioca, purês, sopas low carb e muito mais.

Leite e derivados

Algumas pessoas, a partir de uma certa idade, passam a não consumir leite, isso porque na vida adulta o corpo não absorve mais o cálcio do leite como na infância. Mas como somos teimosos consumimos o leite mesmo assim, além de usá-lo em diversas receitas.

Mas saiba que mais de 40% dos consumidores de leite buscam empresas que tenham responsabilidade ética, social e ecológica.

 

A MaxMachine possui diversas soluções para começar a empreender nesse mercado. Máquinas fabricadas com tecnologia de ponta perfeitas para despolpar e descascar, triturar, lavar, misturar, embalar, transportar e armazenar alimentos e bebidas.

Que tal aproveitar essa temporada de crescimento e investir no futuro do seu negócio? Entre em contato com um de nossos especialistas agora mesmo.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *